sexta-feira, 13 de dezembro de 2013

Hoje é dia de contar estrelas... Cadentes!

Na noite de hoje, 13 de dezembro de 2013, teremos a chance de presenciar a última chuva de meteoros do ano: os geminídeos, que recebem esse nome por se mostrarem na constelação de Gêmeos.

Uma chuva de meteoros acontece porque a Terra passa através dos detritos deixados por um cometa ao cruzar sua órbita. As partículas, atraídas pelo campo gravitacional de nosso planeta, penetram na atmosfera e são incinerados, aparecendo como pontos luminosos que se deslocam brevemente e desaparecem: as famosas "estrelas cadentes". No caso dos geminídeos, trata-se de partículas deixadas pelo cometa Faetonte.

Se você tiver curiosidade, e se o céu estiver limpo, é claro, vale a pena reservar alguns minutos para fazer essa observação. Uma chuva de meteoros é sempre algo muito interessante de se ver!

Vamos olhar para o céu?

gemeos_gru_20131213
Céu de Guarulhos, às 22h47 de 13/12/2013. (Fonte: Stellarium.)

Se você estiver na região Sudeste, olhe para o nordeste logo após as 22h. Lá você encontrará um corpo muito brilhante – o planeta Júpiter. A constelação que está nessa região celeste é Gêmeos, com suas estrelas α e β – Castor e Pollux – bem visíveis logo abaixo do gigante gasoso.

Pois bem, o radiante dos meteoros geminídeos encontra-se próximo à estrela Castor. Observe por um tempo à vista desarmada e, acostumando-se com a escuridão, logo você poderá vê-los. Estimam-se 120 meteoros por hora!

Radiante é o ponto do céu de onde parecem partir os meteoros.

Em relação a observações do céu, uma dica é sempre importante: quanto mais afastado das luzes da cidade você estiver, melhor. Se for possível observar a partir de uma fazenda ou sítio, o espetáculo será inesquecível!

Estas dicas de observação valem para outras regiões brasileiras, apenas com algumas alterações de horário. Para facilitar: procure a constelação de Órion (aquela das Três Marias); a constelação de Gêmeos estará visível acima do horizonte cerca de duas horas após a constelação de Órion, logo abaixo dela.